Home | Fale Conosco

 
 
 
 

   News

ESTÁ CONFIRMADO: LUEMBA ARRANCA EM 2014

 

O aumento da produção de diamantes da Sociedade Mineira de CATOCA, através da exploração de uma nova mina, acaba de ganhar velocidade devido a uma decisão que une representantes de sócios e o Conselho de Gerência.

O passo foi dado com a decisão de que a Mina de Tchiuzo (Projecto Luemba) deve ser implementada a partir do próximo ano.

Com efeito, esta confirmação foi dada por ocasião da realização da 52ª Assembleia Geral Ordinária dos sócios da Sociedade Mineira de CATOCA, realizada no passado dia 25 de Novembro do corrente ano, na sede da empresa, em Luanda.

“O Executivo decidiu que deve ser aumentada a produção de diamantes do País. O Luemba é um projecto muito importante, e neste aspecto, foi aprovada a sua implementação a partir do próximo ano. Vão ser criadas todas as condições (sejam de infraestrutura, sejam de esquema financeiro para que na data que foi estabelecida este projecto arranque em termos de implementação, com vista a iniciar exploração nos anos a seguir”, informou Paulo Nvika, administrador da ENDIAMA E.P, empresa que detém a quota do Estado Angolano em CATOCA.

O arranque o projecto Luemba (Tchiuzo) mereceu a análise dos sócios que, depois de debaterem sobre a situação dos novos projectos de desenvolvimento onde se inclui o Tchiuzo, terem recomendado prosseguir os trabalhos de implementação desse projecto "tendo em conta a sua condição estratégica".

Entretanto, além desta decisão, a agenda de trabalho da Assembleia Geral inscreveu também a análise e apreciação do plano e orçamento de CATOCA para 2014, onde os sócios puderam reter o esforço que a direcção da empresa tem empreendido em termos da redução de custos, recomendação que havia sido feita na 51ª Assembleia realizada em Maio último em Shangai (República da China).

"Catoca deu o primeiro passo na redução na ordem de cinco por cento em quase todos os custos indirectos até à realização desta assembleia", notou Paulo Nvika.

“Notámos que os interesses dos sócios foram salvaguardados em termos das receitas alcançadas e também os dividendos que é o grande objectivo dos sócios. Neste aspecto também o relatório apresentado foi aprovado”, acrescentou.

Em termos de orçamento, foi apresentado um investimento na ordem de 100 milhões, que servirá para a renovação nas áreas ligadas à produção onde o prosseguimento dos trabalhos com o aval de todos os processos desse plano de orçamento foi aprovado.

Outro ponto que mereceu a atenção dos participantes foi o plano de actividade desenvolvido pela Sociedade Mineira de CATOCA de Janeiro a Outubro pela administração para o fim do ano que, segundo Paulo Nvika, foi positiva.

Outro assunto debatido foi a compra das acções da Alrosa na hidroeléctrica de Chicapa, tendo sido recomendada a criação de uma comissão de negociação junto da Alrosa que na hidroeléctrica é parceira da ENE-EP.

Estiveram presentes na Assembleia membros, presidentes e representantes dos sócios bem como o Conselho de gerência, nomeadamente: o Presidente do Conselho de Administração da ENDIAMA E.P, Carlos Sumbula, o Director Geral da Sociedade Mineira de Catoca, Ganga, o Eng. Vadin, Dr. Davin e Dr. Christian, Paulo Nvika, entre outros presentes.


 
Endereço:
Luanda/Angola - Sector Talatona – Luanda Sul - Tels.: 2226247000 | 2226247001 | Fax.: 222006140 | 222006141
Saurimo/Angola - Tels.: 222624000 | 222624001 | Fax.: 222624108