Home | Fale Conosco

 
 
 
 

   News

CATOCA PERSEGUE 3º LUGAR DO RANKING MUNDIAL

 

A expansão da actividade mineira de Catoca, dentro do país, tem como novo desafio a prospecção na região de Mavinga, no Kwando Kubango, afirmou o líder máximo da empresa, Dr. Ganga Júnior para quem “Mavinga figura nas prioridades”.

Esclareceu que Catoca não está limitada às províncias da Lunda Sul, Lunda Norte e Kwanza-Sul, mas trabalha também no sentido de proceder ao levantamento de informações para definir prioridades de intervenção no município de Mavinga, província do Kwando Kubango, tendo em conta o potencial geológico e mineiro que possui.

Ganga Júnior fez saber que, neste momento, estudos de viabilidade estão a ser desenvolvidos com equipas de trabalho nas concessões do Gango, município da Quibala, província do Kwanza Sul, do Luaxi, província da Lunda Sul e do Luangue, na província da Lunda Norte.

A internacionalização da empresa é outra meta que já vai contando passos. “Existirem contactos avançados com a ZMDC, empresa de diamantes do Zimbabwe”, atestou o Director Geral de Catoca para quem o Zimbabwe é o primeiro país para a internacionalização de Catoca, pelo facto de possuir um reconhecido potencial geológico mineiro, acrescido ao factor da tranquilidade e confiança política e social que aquele vive actualmente. Até 2020, a julgar pelas acções em curso e sob sua tutela, Catoca vai se posicionar como a terceira empresa de exploração de diamantes mais importante a nível internacional, anunciou o seu Director Geral, Ganga Júnior, quando prestava informações relevantes sobre a vida da empresa, mormente nos domínios da pesquisa e exploração geológica e mineira em distintas regiões do país.

Ganga Júnior mencionou que para a realização da Visão 2020, um conjunto de projectos e acções estão em curso, desde melhorias operacionais, prospecção em novas concessões, estabilização do fluxo de caixa e a capacitação da organização.

“A empresa estabeleceu um programa estratégico de desenvolvimento designado Visão 2020, em que se pretende passar dos USD 600 milhões de facturação por ano, para cerca de USD 1.300 milhões por ano”, explicou, acrescentando que em 2012 a empresa facturou cerca de USD 579 milhões e teve um lucro líquido na ordem dos USD 135 milhões, menos 15% em relação ao ano anterior.

O gestor congratulando-se com o esforço que tem sido realizado para a obtenção da certificação da ISO 9001 o que, no seu dizer, “já é uma realidade”.

Governadora reconhece papel de Catoca no desenvolvimento da região

O sector mineiro angolano experimenta, nos últimos anos, um índice de crescimento acentuado, factor que tem vindo a contribuir gradualmente no Orçamento Geral do Estado e oferta de novos postos de trabalho para a juventude. Destacou a Governadora da Lunda Sul, Cândida Maria Guilherme Narciso, em discurso no dia do mineiro angolano, assinalado a 27 de Abril.

Perante trabalhadores de Catoca, Cândida Narciso apontou como desafio fundamental reflectido no programa de governação, a diversificação da produção mineira em proveito do potencial que o país e a província possuem.

A governante destacou a importância que a Sociedade Mineira de Catoca tem no desenvolvimento socio-económico do país, em geral, e da província, em particular, atendendo o seu potencial mineiro em África e no mundo.

“Temos vindo a acompanhar com bastante atenção o grande desenvolvimento que o sector mineiro experimenta nos últimos anos e no aumento gradual da sua contribuição no Orçamento Geral do Estado (OGE) e da oferta de inúmeros postos de trabalho que tem garantido a juventude”, referiu.

A governante destacou os projectos de piscicultura, mandiocultura e fruticultura existentes numa cooperação entre o governo provincial e Sociedade Mineira de Catoca, onde foram empregues cerca de 1 milhão de dólares norte-americanos.

“No que toca à piscicultura, para a nossa satisfação já há uma grande reprodução e pensamos que talvez não tenhamos necessidades de voltar à Zâmbia a busca de outros alevinos, porque estamos a ter um bom sucesso na reprodução” disse.

“Queremos reproduzir mais e pensarmos numa indústria que possa depois apoiar a quantidade de peixe que produzirmos e numa primeira fase sermos auto- suficientes a nível local e depois exportarmos quer a nível interno quer externo”,reforçou.

Acrescentou que a nível da mandiocultura pensa-se também na industrialização, numa primeira fase com a produção de farinha de mandioca (fuba).

A governante garantiu que existe uma boa parceria entre o governo provincial e a Sociedade Mineira de Catoca no que toca aos projectos sociais, destacando a construção de escolas, creches e sistemas de abastecimento de água potável nos bairros circunvizinhos de Catoca e o programa de merenda escolar que já beneficia mais de 40 mil crianças a nível da província.


 
Endereço:
Luanda/Angola - Sector Talatona – Luanda Sul - Tels.: 2226247000 | 2226247001 | Fax.: 222006140 | 222006141
Saurimo/Angola - Tels.: 222624000 | 222624001 | Fax.: 222624108